#6 Quando partir para provas mais longas?


Todo esporte sem exceção têm aquelas provas com um glamour diferenciado que incentiva, vira objetivo dentro do esporte e que vai galgar uma série de etapas para chegar até ele. Dentre elas, maratonas mundo afora, Ironman e Ironman 70.3 no meio do triatlo, Granfondos e L'etape como exemplo no ciclismo e 14 Bis na maratona aquática, são exemplos que dessas provas mais longas as quais muitos atletas almejam concluir mesmo antes de iniciar no esporte. Mas aí vem a pergunta: quando devemos então migrar para estas provas de perfil de endurance?

Primeiramente deve-se pensar que elas exigem uma certa vivência dentro do esporte. Uma adaptação de estruturas físicas e fisiológicas, técnica do gesto motor, continuidade e constância nos treinos e provas, adaptação a alimentação e suplementação, conhecimento próprio do atleta em relação a como seu corpo reage a diversos tipos de treinos, entre outros. Por isso a opinião de um treinador é sempre bem vinda e tem um peso considerável nessa decisão.

Provas de endurance demandam mais tempo investido em treinos, uma logística de organização do dia a dia relativamente pré estabelecida, uma nutrição específica que dará a energia necessária para cumprir os treinos que serão gradativamente mais longos e extenuantes dentre tantos outros pontos importantes e que muitas vezes não nos atentamos como combinar com aqueles de nosso convívio do dia a dia que terão dias que estará mais cansado e precisará descansar mais ou ir embora de um evento mais cedo para acordar cedo e treinar por horas a fio no dia seguinte.

Com os pontos anteriores encaminhados, o próximo passo é a programação desse evento. Cada tipo de prova demanda um certo tempo de preparação, que varia de prova para prova, de esporte para esporte e de pessoa para pessoa. O ponto de partida de cada um é crucial na definição de quanto tempo de periodização será necessário para atingir esse objetivo, lembrando que o ideal é ter tempo hábil para avaliações intermediárias, ajustes e mudanças de direção na planilha, sendo que desta forma a chance dos treinos se tornarem maçantes e desgastante além do necessário são reduzidos, tornando assim todo o processo mais agradável.

Portanto, tendo em vista os pontos levantados fica mais fácil descobrir em qual parte do processo você se encontra e o caminho a ser trilhado até esse objetivo. Todos são capazes de realizar qualquer tipo de prova, basta planejamento e compreensão do processo e empenho na busca pela conquista.

Bom planejamento e bons treinos!!!


Fábio Targas Gonçalves

CREF: 091562-G/SP


30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo