#4 Volume x Intensidade: aplicando fisiologia

Atualizado: 5 de jun. de 2020


Vemos de forma comum diversos atletas treinando de forma equivocada por falta de adequamento entre os volumes e intensidades do treino.

Não existe fazer força em limiares elevados por um longo período! Caso ache que está fazendo isso, sabia que todos os seus treinos estão subjugados e sua performance não será a melhor possível para o seu potencial.

Mas então, como adequar o volume e intensidade de acordo com suas necessidades?

Primeiramente e o principal conceito a ser demonstrado nesse texto é: O VOLUME É INVERSAMENTE PROPORCIONAL A INTENSIDADE!

Cada tipo de treino leva a um tipo de resíduo metabólico, um tipo de desgaste físico, estrutural e do sistema nervoso central. Por conta dessas questões, a programação de treino deve ser equalizada para que dado objetivo seja alcançado e a evolução venha com o tempo.

Se o treino proposto é longo, ele deve ser administrado de forma a adequar as intensidades para cumprir a distância e cumprir os micros objetivos dentro deles ajustados. Nada impede que ele termine forte em um trabalho progressivo por exemplo, mas as distâncias para essa intensidade serão relativamente bem menores em relação ao treino como um todo.

Por outro lado não é nada razoável fazer um treino de altíssima intensidade dentro de um treino longo sem forçar estruturas físicas ou causar débitos de nutrientes de forma prejudicial ao corpo de alguma forma.

Vale lembrar aqui que, se a energia gasta na maior parte dos treinos é de domínio moderado para cima, o corpo estará cansado para fazer força nos treinos de alta intensidade, deixando esses treinos com menos efetividade e assim, conseguindo menos adaptações fisiológicas (e é sabido que aqui que obtemos a maior parte dessas adaptações que melhorarão nossos limiares e Vo2 máximo).

Portanto uma periodização adequada é aquela que é composta por todos os tipos de treinos e suas adaptações, onde volumes e intensidades são distribuídos de forma equalizada e sem sobreposições. Treino de volume, é para fazer volume e de intensidade é para fazer força. Ambos não devem estar compreendidos no mesmo treino para que o verdadeiro objetivo da sessão seja alcançado.

Fábio Targas Gonçalves

CREF: 091562-G/SP


12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo